segunda-feira, 19 de junho de 2017

O texto mais curto que já escrevi

Certo dia alguém deve ter me dito que estava correndo atrás de um amor, esperava isso de uma pessoa que não parecia ter disponível, aliás, realmente não tinha disponível a reciprocidade mínima necessária.

Eu perguntei se valia a pena, tal correria, esforço, tensão... Como resposta obtive um "num sei". Esta resposta por si só já resolveria o dilema e encerraria o caso. Mas a cegueira causada pelo sentimento encobria os olhos deste ser.

O que vos digo é: Quando for pra ser, com certeza você saberá!

Thiago Balzary.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Precisamos falar da palavra Perdão



Que atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro com alguém, seja amigo, namorado, parente ou vizinhos e por orgulho não pediu perdão e deixou a convivência acabar.
Somos humanos e temos essa capacidade de conseguir fazer com os outros aquilo que não queremos que faça com nos mesmo.

Outro dia vendo um filme que não lembro o nome, comecei a perceber o importante da palavra perdão.
Perdão
uma palavra tão pequena e tão difícil de dizer aos outros mas que deveria está presente no vocabulário em todos os momentos.

Essa palavra pesa tanto que as vezes sem percebemos deixamos a amizade, o relacionamento e o convívio acabar por medo simples de chegar perto de uma pessoa e dizer perdão.

Na sociedade em que estamos, na década e na geração que vivemos deveríamos ser como crianças, que até quando não erram conseguem pedir desculpas as pessoas por medo de não te-las em sua vida.



Se errou, se acertou, o medo dessa palavra e dessa pronuncia nunca deveria ser maior do que querer ter uma pessoa que considerávamos próximo à nos.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

DIA DOS NAMORADOS CHEGANDO E EU NEM ACHEI A METADE DA MINHA LARANJA


Hello! Hello! Leitores!


É dia dos namorados está chegando em.... quem diria! Desejo aos casais felicidades! E aos solteiros, só tenho uma coisa a dizer " Tamo junto", força meus queridos. Não é fácil se acomodar no sofá e assistir um filme de romance sozinho comendo uma panela de brigadeiro, enquanto isso seus amigos estão comemorando com suas almas gêmeas, fazer o que né, quem sabe um próximo ano, talvez!

Eu bem que gosto de levar uma vida solo, mas quando chega o dia dos " Namorados" no fundo, bem no fundo sinto uma invejinha dos casais, e fora os presentes que iria ganhar, quem não gosta de receber presentes, não é mesmo?! Enfim quem me conhece sabe, o sacrifício que é encontrar a metade da minha laranja, pois é ainda tenho esperanças ao encontrar, enquanto isso fico igual a cara de Dean Winchester da série Supernatural. Super te entendo Dean..

Ei Natalia, é o dia dos namorados! O que te faz lembrar??! " Segurar vela"... que de fato é minha especialidade no momento, minhas amigas que o diga, se estão lendo esse post, já sabem o quanto isso é uma prova da minha amizade. Pode ver nas fotos marcadas, todos em casaizinhos, e bem eu sou.... aquela que está segurando um copo na mão, uma dupla e e tanto.


              >>>> E laia, olha eu ai de novo! SOCORROOO, BEIJOOOOO NÃOOOOOO!


Incrível como o cupido ficou ausente na minha vida nesses últimos tempos! Ah, mas ele deve ter lá seus motivos.

1. Deve ter se aposentado, cansou de trazer candidatos pra mim.
2. Foi sequestrado por alienígenas do amor.
3. As flechas devem ter acabado, de tantas tentativas furadas.
4. Chegou a conclusão, que não existe a metade da minha laranja e desistiu levando minhas esperanças, de recompensa pelos todos os anos de trabalho. 


>>>> Olé,tente mais uma vez e se quiser amarrar o candidato desta vez, não tem problema.
Tipico daquele ditado, não vem por bem, vai por mal.


E eu fico como??? Por favor cupido, preciso de você! Venha tirar esse Forever Alone. Nunca te pedi nada.

Já se foram, baldes de pipoca, brigadeiros de panela, pedaços de bolo, caixas de bombom, barras de chocolate.. e os salgados? pasteis, coxinhas, salgadinhos de pacote, lanches, pizzas.... será que ta faltando mais alguma coisa?

   
>>>> Ok? Ok, só mais um brigadeiro e um filme meloso! " Eu estou bem"


Ah tia chega de perguntar sobre os namoradinhos. Você precisa saber, que namoradinho não é prioridade de todo mundo, e se eu tivesse namorando estaria um anel no meu dedo. Confesso, queria sim um namoradinho!!! pedi pela internet, mas não chegou ainda, então por favor, não precisa perguntar.... Por enquanto sou a SOLTEIRONA DA FAMILIA, é sou realista desde pequeninha...

Daquelas:

- E ai namorando?
- Nossa tia como você está linda.
- rsrs, mas e o namoro?
- a senhora comprou essa cor de esmalte a onde?
- Então querida, me responde! Está namorando?
- Tia, quem nasceu primeiro o ovo ou a Galinha...



>>>> Isso Hanna, essa é a cara! Perfeita para a ocasião.


Para piorar tudo de uma vez, sua amiga te leva para comprar presente para o namorado dela. E ela solta uma:

- Qual presente eu compro?
- Que tal um perfume?
- Ele já tem! Não sei o que vou dar.
-  E roupa?
- Não sei não.
- Poh não sei, o namorado é seu!
- O que você vai da para o seu namorado?
- Eu não tenho namorado.
- Foi mal, esqueci.



                                      >>>>> " Não acredito que disse isso" 


Se é dia dos Namorados, tem o que ? Decorações que te fazem querer comemorar, como comprar aquelas caixas fofas de corações, ou aqueles balões em forma de coração. Mas, lembrei esse dia, não é meu! Ops, que tal criarem o dia dos " SOLTEIROS" eu topo. Merecemos uma homenagem, afinal muito mais do que isso, o recorde segurar velas merece um prêmio. Né, não?!



>>>>> Dia dos Solteiros! Super apoiooo!


Piadas a parte hahaha....
É não foi desta vez que em que a metade da minha laranja veio,muito menos a tampa da minha panela. Faz parte, né! Enquanto isso, vou curtir minha vida de solteira... Loading.

Me desculpem as brincadeiras, quis trazer um humor para os solteiros de plantão. E se você tem namorado, como disse anteriormente " Toda felicidade do mundo ao casal"o amor é lindo <3 Coraçãozinhos pra vocês..

Este post foi originalmente publicado no blog da nossa parceira Natalia Almeida.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Unidos venceremos

Pedreira de São Diogo, é uma obra de Leon Hirszman do ano de 1962. O filme narra a história de um grupo de trabalhadores que está prestes a desmoronar uma pedreira e tem seus serviços “parados” para avisar os moradores ao redor. Logo depois, porque a população daquele lugar “foi até a obra”, mostra sua “existência” naquele território.
Inicia-se com um som de trombeta e reparamos alguns homens trabalhando com ferramentas e explosivos. Ao que parece a narrativa toma destino inesperado quando o superior da ordem para aumentar os explosivos e um trabalhador resolve avisar a população que vive próximo.
Reparamos que os trabalhadores estão em condições precária. Nenhum deles, tem equipamentos (capacetes, óculos, luvas, botas de segurança) apropriados para o serviço. Suas roupas demonstram está desgastadas a ponto de mostrar grandes furos sob a pele.
Quando o trabalhador se propõe a avisar a população, os chamam de favelados, não reparando que talvez as condições deles eram os mesmos. Vemos que a mulher não entende nada por causa do barulho das máquinas e percebemos a semelhança do incômodo do serviço, tanto para os trabalhadores como moradores. Á um grande desconforto que até então a população não se manifestava, como vemos em roupas secando com poeiras ao redor.
O final, é surpreendente, a população não sai, acabam tomando a atitude de se manifestarem indo até o local.
Os detalhes da narrativa não ficam para trás, notamos expressões dos trabalhadores, do superior e dos moradores de forma clara, vemos os olhares e nenhuma projeção de fazer aquilo porque querem ou para um bem maior.
O filme nos leva a pensar até quando aguentar a “ordem” de um superior para um benefício próprio e até o momento que é preciso todos se juntarem por uma causa maior.
Conseguiram os moradores pararem a construção e colocarem “respeito” e orgulho nos trabalhadores que assumem isso através dos olhares e sorrisos. Tiveram êxito porque estavam juntos e “resolvidos” sobre o que fazer.
Seria um filme por trás do ditado “juntos somos mais fortes” e um bom exemplo que deveria está sendo seguido, visto as condições do Brasil atualmente.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Amor é aquilo que nos inspira


Outro dia estava pensando em qual status, que agora é recado, eu colocaria no perfil do whatsapp. Alguns preferem não colocar, outros deixam uma mensagem de indiretas, porém, eu queria uma coisa nova, que fosse minha cara, que quando alguém fosse ler pensasse o quanto a frase poderia ser transformada no meu perfil de pessoa e que levasse algo a pensar sobre determinado assunto. 

Ainda estava sem ideia quando li uma frase no twitter " o que é amor?" ... 

Eu pensei em responder que amor, é quando você pensa em alguma pessoa mais do que deveria, mas não, amor também seria pensar em nós mesmo, pensei que amor é aquela coisa que dizem que faz borboletas no estômagos mas, também não seria porque temos amor a família, aos amigos e nem sempre, quase nunca, eles nos fazem sentir isso que uma paixão faz.

Resolvi ir pensando...

Como você explicaria para alguém o que é amor? 

Estava indo a caminho das coisas do dia a dia, comecei a pensar sobre o que eu sentia em relação as pessoas que amo e dai eu percebi que sentia inspiração. Pessoas que amo me inspiram, meus pais me inspiram a dar o meu melhor, meu amigos me inspiram a fazer de momentos pequenos a se tornarem especiais e ai EUREKA. 

Amor é aquilo que te inspira.

Eu pensei que o amor pode está em qualquer lugar em qualquer pessoa, como uma arte. Renato Russo dizia "Porque amar é arte e nem todo mundo é artista", ou seja, amamos e quando queremos mostrar ao mundo esse amor, na maioria das vezes criamos algo artístico e  por isso nada mais explicável que, amor é aquilo que te inspira. 

As vezes sentimos amor por nos e inspiramos a escrever, cantar, dançar, pintar ou falar com alguém sobre isso, as vezes sentimos amor pelo dia, pelas coisas, pela natureza ou outras milhões de coisas que nos fazem sentir melhor e próximo a eles. 

Amor é aquilo que te inspira, seja para o bem ou para o mau. A amor é aquilo que leva e trás inspirações a diversos lugares e pessoas. 

Poderia ter uma explicação melhor do amor? Deixem comentários. 

A nossa história em memória afetiva

Um dia desses passei pela porta do meu quarto e parecia que uma bomba havia caído lá dentro. As portas do guarda-roupa e as gavetas estavam abertas. Pilhas e pilhas de roupas estavam espalhadas sobre a cama. No meio delas, minha esposa.
-- Chegou o dia de arrumar os armários.
Meu primeiro impulso foi fingir que eu não havia entendido a frase, que na verdade eu nem falo português e escapar para a rua, onde provavelmente eu me refugiaria num cinema até o caos acabar. Mas o olhar maníaco dela me fez mudar de ideia. Pessoas que resolvem arrumar armários são perigosas e não devem ser desafiadas em hipótese alguma.
713359230b5b
Assim, fui feito prisioneiro e obrigado a participar daquele horror. Estava pronto para concordar com tudo e tentar escapar na primeira chance, mas mudei de ideia quando ela apontou para uma pilha enorme de camisetas e disse que aquelas roupas seriam dadas.
-- Como assim, “dadas”? Dadas para quem?
-- Para a caridade, como fazemos sempre.
-- Mas nós nunca demos camisetas.
-- Temos muitas camisetas. Algumas vão ter que ir embora.
Pensei em pegar a pilha de camisetas e sair correndo abraçado com elas, dizendo que “calma, calma, eu prometo que ninguém vai tirar vocês de mim”, mas isso não resolveria o problema, especialmente porque minha casa não é grande o suficiente para eu conseguir me esconder. Assim, o jeito foi argumentar. E como a melhor maneira de ganhar uma discussão é falando a verdade, abri o jogo.
-- Você sabe que minha vida está escrita nessas camisetas, certo?
-- Como assim?
-- Esta azul aqui, por exemplo. Eu estava usando esta camiseta quando meu time foi campeão há três anos. Toda vez que eu olho visto essa camiseta, me lembro do jogo.
-- Certo. Essa pode ficar.
-- Todas podem ficar. Esta branca com este desenho... Esta aqui eu usei a primeira vez que vi um show do Deep Purple. Foi um dos melhores shows da minha vida. Olhe com calma para a camiseta. Está olhando?
-- Sim.
-- Está ouvindo o solo de Highway Star?
-- Não.
-- Eu estou. Basta eu olhar esta camiseta para escutar.
-- Esta pode ficar também. Então, duas ficam.
-- Não, todas ficam! Você não está pedindo para eu jogar camisetas fora, mas sim a minha história.
-- Você não acha que está exagerando?
Eu não estava. Fui passando pelas camisetas e mostrando que “esta aqui eu estava usando quando fui promovido”, “esta outra eu usei quando escrevi aquele texto que adoro e que as pessoas comentam até hoje”, “esta aqui foi a que vesti no aniversário de casamento dos meus pais, que eu tomei aquele porre com meu irmão e quase fui para o hospital por causa de uma crise de riso”.
jay-z-nas-justin-timberlake-timbaland-in-the-studio-2-2
Era minha história que estava ali. Seria mais fácil se minha esposa tivesse me dado um álbum de fotos e falado para eu escolher quais eu jogaria fora. Aquela do casamento do meu primo que estou com cara de imbecil porque o Sol está batendo nos meus olhos seria a primeira a dançar. Não faço questão daquela foto, prefiro guardar a camiseta que estava usando quando meu primo me convidou para ser padrinho do casamento.
Quando eu havia acabado, sobrava apenas uma camiseta na pilha. Para a minha Esposa, dar alguma camiseta para a caridade já havia se tornando questão de honra, e aquela camiseta branca e meio velha era tudo o que a separava do fracasso completo.
-- Pelo menos esta aqui, que você usa somente para dormir, podemos dar?
Olhei a camiseta.
Anos atrás, eu estava com aquela camiseta no dia em que conheci minha esposa. Eu saí de casa sem prestar atenção ao que estava vestindo, e sem imaginar que horas depois eu conheceria a mulher por quem me apaixonaria e que, junto com minhas camisetas, iria escrever cada dia da minha história. Foi com aquela camiseta que eu a conheci. Foi com aquela camiseta que minha vida mudou.
-- Não. Essa é a mais importante.
-- Mas você só usa para dormir.
-- Não. Eu durmo com essa camiseta porque essa é a que eu uso para sonhar. É diferente.
-- Como assim?
-- Eu tenho calças demais. Se quiser dar calças, sem problema.
Rob Gordon

quarta-feira, 17 de maio de 2017

para todas as amigas que precisam ler isso

Olha o quanto você cresceu...
ainda pode te marcar, pode fazer você chorar mas olha o quanto você aprendeu, o quanto tem a aconselhar e o quanto você tem para contar.
Menina, você tentou, fez tudo que podia. Você foi paciente, foi mãe, foi amiga, foi namorada, foi tudo mas se ele não deu valor, você sabe bem no fundo que foi ele quem perdeu. Ah menina, você uma hora vai conseguir esquecer ele completamente pois ele é apenas um cara e como sabemos você já teve outros caras antes. Garota, pare de lembrar o quanto ele te fez chorar, para quem ele deu o desenho quando foi você que pediu, quando ele falou do seu corpo, quando reclamava da sua atenção e principalmente quando jogava a culpa em você quando você só estava tentando ajudar. Sei que é difícil, mas esqueça, esqueça mesmo porque ele não lembra de você, então não faça questão de lembrar dele..
Deixe ele ir para que você possa ter essa liberdade que esta conseguindo aos poucos e a liberdade que sempre quis.
Não lembre quando ele te deu uma mau resposta quando você queria beija-lo, não lembre todas as vezes que ele te ignorou no whatsapp, não lembre quando ele só te procurava quando precisava, não lembre quando ele disse que ia trabalhar e te enganou, não lembre disso não, nada disso. Deixe ir o que te fez algum dia chorar, porque você vai lembrar da vez que fez algo incrível e ele nem considerou? Pra que? Para perceber que todo o amor que deu para ele nunca foi suficiente? Porque se for para isso eu mesmo digo a você que não foi e que suas lagrimas nem lembranças valem a pena ser recordadas conseguindo te fazer mau.
Deixe ele ir porque enquanto você doava o seu mundo para ele, ele fingia abraços apertados mas ficava com outra sem a menor consideração a você. Certo, ele nunca escondeu nada que você perguntasse, mas já pensou que o motivo disso talvez fosse porque ele queria ver você correndo atrás dele, porque ele queria ver você mau, porque ele nunca te deu importância.
Sabe qual a verdade? Você tem de aprender a olhar para a frente.Enquanto você lembra disso, ele ta sorrindo, transando e saindo com outra, ou melhor gastando dinheiro porque com você ele não podia mas com outras, sim ele pode.
Ele disse a você que era carência quando ficou com outra duas semanas depois de você? Querida, se toca, tudo tem um limite e se ele não colocou limite nele é porque ele quis, e quis muito, quis beber, se drogar, dançar, ficar com outra e te ignorar como sempre neh?
Vocês não tem uma foto juntas porque ele diz odiar foto, mas com outras ele deve tem milhares e todas com um sorriso que você sabe que é verdadeiro no rosto. Alias, isso faz lembrar o motivo dele colocar essas fotos de perfis, certo? Te dizer entre linhas que não te quer e que tem outras "melhores" para pegar.
Te digo garota, ele não te merece, merece mesmo não, e não estou falando isso para deixar você feliz e sim porque você bem no fundo ja sabe disso. Ele não merece seu esforço, muito menos seu tempo, o que você aprendeu você leva com a vida, agora essas coisas você guarda mas em algum lugar bem difícil de achar.
Pense apenas como você agora tem a liberdade, liberdade de voar, de ir e voltar, de deixar se levar, de não gostar de alguém.
Menina, vai que o mundo é teu e a felicidade apenas você é capaz de conseguir para tua vida. Esqueça esse paspalho que te ignorou na casa dele, que só ficou porque acho que você era igual as outras que ele fica, que sorria enquanto você chorava e nunca te apoio em nada. Vai com a consciência limpa porque você sabe que não errou sozinha, que deu o seu melhor. Você perguntou três vezes se ele tinha certeza da decisão dele e ele respondeu sim, ele teve a opção de te segurar mas ele deixou rolar, e só fez isso porque não se importa com você.
Segue teu caminho garota, porque os sonhos são muito e os caminhos que tem de seguir não é uma coisa fácil. Segue teu caminho porque você sabe que ele só te procurou quando precisou e se você estava ali para ajuda-lo está também para se ajudar a seguir, a viver e a se libertas.

Beijos, chuvisquei 

terça-feira, 16 de maio de 2017

Envelheço para a vida. Para a alma, jamais!

Não sou tão velho assim ou sou? Isso importa? A resposta é absolutamente simples: claro que não! O que importa não é idade cronologia, mas, sim, a idade da alma, aquela conectada ao sentimento puro do coração.
Estabelecida à conexão, posso, a partir de agora, acessar memórias que fazem dos pequenos momentos, momentos extraordinários. Da infância alegre, eternizada por sonhos de menino: futebol, bagunça, amores escolares. Claro, isso para nós. Para elas: bonecas, papéis de carta, príncipes. Estabeleci, talvez, a maior conexão comigo. Entendi que assim como os sonhos — aqueles da canção do Lô Borges —, que jamais envelhecem; a alma infantil fica intacta dentro de nós. Vai nos acompanhar até a eternidade. Nada mais leve, nada mais puro, do que acumular momentos; entender que somente acumulamos aquilo que amamos. A Infância, neste sentido, é um prato cheio.
Vamos subindo, saímos da fase mágica para chegarmos à adolescência. Posso dizer, sem medo, que essa fase também é única. Talvez nem tanto para os pais, coitados! Aqui trocamos a magia do abstrato, vivido na infância, por sentimentos reais, concretos. Buscamos respostas simples para perguntas nem tão simples. Quem somos? Para onde vamos? Como será o sexo? Confesso que a última dúvida é extremamente fascinante. Entretanto, fascinante é entender que nossas escolhas, aqui, vão nos dizer o que queremos e o que buscamos do mundo. Fato: infância, somada à adolescência, resultado: ensaio para a vida adulta.
Pois bem, chegamos… Chegamos ao momento crucial (fase adulta). Chegamos para seguir dois caminhos, apenas dois. São eles: o nosso caminho — baseado em tudo aquilo que sentimos e vivemos — ou o outro caminho — baseado e vivido — pela experiência que os outros vão querer nos impor? Só um detalhe: se o rio, mesmo nos piores cenários, encontra o mar; acredito, também, que possamos encontrar a nossa preciosa trilha — fica a dica.
Mundo chato, mundo sem opinião, não vou sentenciar. Todavia, digo, infelizmente, que: atualmente cultuamos e contemplamos a aparência. Cultuamos o ter ao ser; o egoísmo ao amor. Enfim, nunca estivemos tão conectados (mídias sociais), porém, nunca estivemos tão desconectados em relação ao que realmente importa. Pena não compreendermos que a dádiva maior nos dada é a vida disfarçada de alma. Algo interno e simples. Contudo, só a enxerga quem está conectado em praticar sentimentos simples, sentimentos solidários, sem aparências.
Leve a vida, sim, a sério. Só não se esqueça de apreciar a alma pura da infância que está oculta em você. Sem medo de errar, tenho comigo que: a contemplação da alma infantil amansa o universo e faz um milagre dentro de nós. Percorra o seu caminho com simplicidade, humildade e, claro, tenha ambição para conquistar suas metas. Disse ambição, por favor, jamais confundi-la com ganância e poder (erro comum daqueles que passaram a pintar a vida com uma só cor). Outro “simbólico” detalhe: valorize-se, sim, valorize-se. Digo isso, pois, enxergar a si próprio é o desafio mais complexo do ser humano, uma vez que não estamos acostumados a nos valorizar. Quando passarmos a entender isso, teremos uma possibilidade de decifrarmos uma das palavras de maior valor para os seres humanos: felicidade.
Onde há fé, há esperança. Onde há fé e esperança, há amor. E onde há fé, esperança e amor, haverá sempre a pureza infantil morando dentro de nós. Pureza que faz de nós seres livres, seres de luz, seres de sonhos, seres eternos…

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sobre as pessoas

Lego, Boneca, O Por, Anfiteatro, As Pessoas, Os Dois


Sobre as pessoas... te digo que algumas vão te chatear, vão te fazer chorar quando você só soube dar motivos para o outro sorrir , algumas vão te ignorar quando na primeira chamada dela você estava lá, outras vão te deixar sem nenhuma explicação.

 Acontece que as pessoas são assim sabe? Elas fazem coisas que nem elas percebem quando fazem, elas fazem coisas que não fariam a quem odiasse mas faria com quem as ama.

As pessoas, vou te falar, algumas vão ser seu pior pesadelo, mas vão ter outras que vai fazer você sorrir de uma maneira fácil que você nunca chegou a imagina, vai ter aquelas que vão estender as mãos para você, aquelas loucas que vai fazer as palhaçadas para você sentir bem.

 As pessoas são assim... umas boas outras nem tanto, umas que você vai amar e elas sempre vão estar sempre com você e outras que vão fugir da sua vida sem você ter feito nada de errado. Vão ter umas que você só vai guardar na memória porque percebeu que na vida elas já se foram. Vai ter umas que você vai sentir vontade de afastar porque elas vão te fazer tanto mau que vai atrapalhar a sua vida, outras que vão te fazer tanto bem que seu passo será maior do que imaginado.

 Sobre as pessoas, umas você vai querer levar para o resto da vida, mas vai perceber que não vale a pena, outras você não vai querer leva-las mas vai perceber que o futuro sem elas não tem solução. As pessoas que você escolher levar pelo seu caminho vão te decepcionar as vezes mas vai ser pelo seu bem, outras vão tirar algo inimaginável mas que mesmo assim você vai perdoar porque depois nada disso vai importar.

As pessoas são assim, algumas loucas, falsas, outras verdadeiras e intensas, cabe você escolher o que levar

Beijos chuvisquei 

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Desconecte

Bebê, Sorriso, Mamãe, Mãe E Filho, Família, AlegriaEstava na loteria quando a atendente parou de me atender para mexer no telefone, e ai comecei a observar melhor tudo que estava acontecendo ao meu redor.
Um grupo de amigos na lanchonete e todos no telefone, na sala de aula 90% dos alunos no telefone, pessoas dirigindo no telefone, e para melhorar um casal se beijando haha a garota no telefone e o garoto curtindo o momento sem nem notar.

Quando foi que o telefone começou a fazer parte de um órgão humano?

Porque percebi que é isso que vem acontecendo e até comigo mesmo. Dizem que a comunicação se tornou mais fácil, mas como? Pelo telefone?

 Por isso, esclarecendo eu mesma fiz um acordo comigo mesma, mexer no telefone cinco vezes por dia.

Isso mesmo, enquanto a gente está cercado de redes, nossa vida esta passando, estamos perdendo a saúde, o amor, os verdadeiros sentimentos, o sorriso e mais ainda estamos perdendo os amigos próximos para lar lugar a conversar no wpp, que não terão lembranças tão boas nem vividas.

Desconecte.

 Pode ser por um dia, pode ser por a semana, experimente viver e sentir o que a vida está oferecendo. Não saia com o telefone, permita-se sentir o ar no seu rosto, o cheiro das flores da praça, conhecer novas pessoas olhando nos olhos dela, sentir a ondas do mar.

Permita-se viver cada instantes dessa vida sem passar ela conectado o tempo todo.

Vai la, largue o telefone e vai dançar no meio da rua, ouvir a musica da loja que vende aquelas roupas que você tanto deseja, fotografe mil por dos sol diferente.

Bjs, chuvisquei